• Vamos encarar legumes e verduras?

    Publicado em 23-agosto-2009 por mansur em Saúde e Bem Estar.

    Me chamar para comer legumes e verduras dois anos atrás era como me chamar para uma briga. Nunca gostei, nunca comi.

    Na verdade eu adorava comida de restaurantes japoneses e não “catava” verduras e legumes do arroz japonês. Talvez este tenha sido o único contato frequente que eu tinha.

    Mas na minha jornada de controle de peso eu sabia que deveria me reeducar e tentar encarar legumes e verduras um dia. Hoje eu preparo uma bela salada com brócolis, couve-flor, cenoura, alface e meu amado repolho.

    Adaptação

    A primeira coisa é decidir comer. Depois é como isso vai acontecer.
    Sou contra mudanças bruscas. Acho que traumatiza o processo (ou seja, sou contra o método de maus nutricionistas e muitos spas).

    A decisão fica bem mais fácil quando você está “no embalo”. Após o primeiro mês de uso correto dos produtos da Herbalife, reduzi 10 kg e se a pessoa que me orientava dissesse pra eu comer cebola imaginando que fosse um pirulito, eu pelo menos levaria a idéia em consideração, pela motivação que eu estava (para registro, eu ainda ODEIO cebola, salvo casos raros).

    Então fiz assim: preparava um sanduíche light metade com alface e metade sem. Dava uma mordida em cada lado e ia sentindo a diferença. Comia pimentão empanado (rá, qual gordo não curte uma fritura?), legumes fritos, enfim, misturava coisas que eu comia com coisas que não comia e ia mudando a propoção, aumentando aospoucos a quantidade de coisas que eu não comia/não gostava.

    Eu às vezes pedia para, nos restaurantes, acompanhar a preparação do prato. Via como os cozinheiros cortavam e cozinhavam os legumes. Isso é fácil em alguns restaurantes japoneses, pois alguns tem a chapa à vista dos clientes.

    Como gosto de cozinhar, tentei imitar alguns pratos em casa nos fins de semana, o que rendeu uma boa diversão.

    É caro e custa tempo

    Claro que tive de me ajustar a outras coisas.

    Comprava couve-flor, repolho, cenoura e brócolis (são os hortifruti que mais curto), mas às vezes dava uma preguiça de preparar e quando tava afim, o brócolis estava com a cor da couve-flor e a couve-flor com a cor do brócolis. A cenoura já estava fazendo fotossíntese na geladeira.

    Ou seja, eu acabava pagando caro quando isso acontecia. Perder brócolis e couve-flor dói no bolso. Por descuído, dói no bolso e na consciência.

    Soluções!

    Optei algum tempo pelos congelados, mas não valia a pena financeiramente. Pelo preço de uma peça de repolho eu comprava um saco de mix de legumes congelados ou de repolho. Complicado.

    Mas o que resolveu: programar as compras para o fim de semana e preparar o cardápio semanal! Isso tudo junto com um congelamento feito aqui em casa! Ou seja, não bastava ter aprendido a comer e preparar. Tive de mudar algo mais!

    Eu e minha esposa preparamos a agenda do que iremos comer durante a semana e no sábado eu vou ao supermercado.

    Com relação aos legumes e verduras, a super-dica vem agora:

    Congelando legumes e verduras

    Congelar é manter o sabor, a cor e o aroma do produto fresco no congelador.

    Existem muitas coisas que podemos congelar e algumas que não. O que não podemos congelar: receitas à base de maisena, gelatina pura, maionese, claras cozidas ou em neve, gema crua, ovo cozido, vegetais crus, creme de chantilly, iogurte, folhas de verduras e frutas, banana e pêra d’água.

    Alguns alimentos você não precisa preparar para congelar: couve-mineira, milho (espiga), mandioca (também conheido como macaxeira ou aipim), pimentão, salsa, cebola.

    Outros alimentos devem passar pelo método de “branqueamento”, que significa escaldar os legumes e depois mergulhá-los em água gelada para evitar que cozinhem, dando um belo choque térmico.

    Detalhando, ao chegar em casa, limpamos, cortamos e selecionamos os legumes. Preparamos uma grande tigela com água bem gelada (com cubos de gelo mesmo) e colocamos água pra ferver. Mergulhamos os legumes na água quente alguns minutos (veja os minutos abaixo) e em seguida, mergulhamos estes mesmos legumes na água gelada e dividimos em porções individuais para congelamento.

    Tempo de escaldo:

    • 1 minuto: ervilha torta, espinafre, mandioquinha, milho em espiga, mostarda, nabo, pimentão, vagem
    • 2 minutos: abóbora, abobrinha, almeirão, alcachofra, batata doce, berinjela, beterraba
    • 3 minutos: aipo, cenoura, couve-flor, ervilha fresca, salsão
    • 4 minutos: cenoura, couve-de-bruxelas

    Separar em porções individuais é mais inteligente pois evita que você fique congelando e descongelando os alimentos. Se for usar tigelas não-transparentes, identifique as tigelas. Não tem potes ou tigelas para freezer/congelador? Sem problemas, enrole em papel-filme ;)

    Uma outra dica é: congele rápido e descongele lento. Se você tem uma agenda do que irá comer, deixe descongelando de véspera. É bom manter uma lista do que você tem disponível no freezer para evitar ficar abrindo o mesmo sem real necessidade

    Mais dicas sobre este assunto em:

    E você? Tem alguma dica pra enriquecer o assunto? ;)

    Comentários Facebook

    comentários

Comments are closed.
SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline